Mães interessadas em doar leite podem entrar em contato pelo 3602-7156

Amamentar pode ser uma prática desafiadora para algumas mães. Problemas na pega, dor e empedramento das mamas são algumas das dificuldades relatadas. Para preparar as mulheres a lidar com os desafios, o Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital da Mulher promove instruções sobre a maneira adequada.

Marineusa da Silva Carneiro, 31 anos, moradora de Capim Grosso, é uma dessas mães que enfrentaram desafios. A recém-nascida Maria Emília teve dificuldades na sucção do leite.

“Sempre é tempo de aprender. Recebi instruções sobre como alimentar minha bebê. Além de me sentir realizada, minha filha fica nutrida”, afirma.

A mãe dos gêmeos Hianna e Isaac, Mariana Mota, 24 anos, afirma que precisou do Banco de Leite para alimentar a filha que nasceu abaixo do peso. Agora, mantém a amamentação e também é mãe doadora na unidade hospitalar.

“O vínculo criado pela amamentação é insubstituível. Sempre busco estimular ao máximo as mães que podem amamentar e, se tem a mais, que possam doar”, afirma.

Segundo a diretora-presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, o controle e a qualidade do leite coletado pelo BLH são prioridades.

O município vem investindo cada vez mais em novos equipamentos e novas tecnologias que possam garantir a qualidade do primeiro alimento dos recém-nascidos, o leite humano”, assegurou a gestora.

As mães interessadas em doar podem entrar em contato pelo telefone 3602-7156.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.