Pode parecer apenas uma mancha qualquer. No entanto, a coloração clara ou avermelhada, com diminuição da sensibilidade, dormência ou fraqueza nas mãos e pés podem indicar os primeiros sintomas da hanseníase – também conhecida como lepra. Em Feira de Santana, a campanha Janeiro Roxo vai alertar para os sintomas da doença neste mês.

Desenvolvida pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a programação prevê palestras que vão ampliar as informações sobre a doença – que tem cura e tratamento.

Atualmente, 97 pessoas estão em tratamento contra a doença no município, que possui o ambulatório de Hanseníase, localizado no Centro de Referência Dr. Leone Coelho Lêda (CSE). Os pacientes são atendidos por uma equipe multidisciplinar, composta por enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionista, dermatologistas e assistente social.

A transmissão ocorre por vias aéreas superiores e o contato com gotículas de saliva durante a convivência muito próxima e prolongada com o doente da forma transmissora. 

Segundo Rosangela Dias, enfermeira assistencial do Programa de Hanseníase, o diagnóstico precoce é a melhor maneira para evitar a ocorrência de sequelas graves, que geram incapacidades físicas.

“Quanto mais cedo ocorrer o diagnóstico e o tratamento da doença, maiores as chances de cura, evitando sequelas. O paciente em tratamento deixa de ser transmissor da doença e passa por avaliações clínicas com orientações sobre o uso correto da medicação”, explica.

Ainda de acordo com a enfermeira, os principais sintomas da doença são: surgimento de manchas brancas ou avermelhadas na pele, sensação de formigamento nas extremidades, caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular. Ao sentir os sintomas, é preciso procurar uma unidade de saúde. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.